quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

22:12pm.

Está chovendo lá fora, calmo, frio e silencioso .... - o frio me encobre o corpo inteiro, é estranho ... um frio estranho, com certeza - Enxergo as luzes do meu pequeno bairro "mimoso" e ao fundo vejo caminhões, carros, pessoas em seus pensamentos, mundos, são ridicularmente pequenos, e como uma brincadeira divertida tento adivinhar o que cada uma está pensando, vivendo, presenciando, para espantar o meu próprio frio interno, já que as minhas mãos estão duras, rudes. Ali, tão pequena; eu somente tento escutar os sons, dos mais diversos. A chuva, os pingos caindo na calçada, os motores dos caminhões madrugueiros, o roçar da minha mão no papel, a minha respiração inquieta, e no fundo som do rádio ... vozes alegres e divertidas envolvidas com a própria letra da música . . . Desligo o rádio e me concentro das palavras. Sim, as palavras ^^ [...]

[. . .] Tive um dia cheio, coberto de emoções e realidades, sinto medo de alguns
pensamentos, mas devo enfrentá-los como ursos, tigres prestes a me atacar ... devo ser forte e corajosa, acima de tudo, claro. Quando eu estava descendo o morro da minha rua, indo pegar o ônibus para ir ao colégio, me pego realmente pensando e me auto-interrogando sobre coisas que nunca passaram pela cabeça, até então. Pensava, enquanto alguns pingos tímidos de chuva caíam para me lembrar da realidade; da realidade que eu precisava enfrentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...