segunda-feira, 11 de outubro de 2010

yay!


Aquele vento suave, fresco do verão já estava lá quando ela chegou, metade de si foi obrigada a deitar naquela grama, aquilo realmente estava chamando-a . Deitou-se e automaticamente seus olhos se fecharam. Tudo passou em seus pensamentos, o momento mais mágico que já presenciou ficou se repetindo várias vezes como flashs em sua mente.. Ela gostava daquilo, e como gostava. Nunca se sentiu assim tão livre, com aquele doce gosto da liberdade, pronta pra gritar para aquele imenso oceano que estava liberta do seu medo, do seu estúpido receio.
Metade liberta, metade presa. Ela sabia disso, mas esqueceu-me da metade negativa e lançou-se em suas fantasias. Ria e rolava de felicidade, a brisa beijava o seu infantil rosto e cobria do cheiro do amor, daquele sentimento nunca sentido e alçado. Seu rosto estava imerso de sua felicidade. Era notável.

Um simples beijo de amor, um simples e delicado beijo do seu único e verdadeiro amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...