sábado, 4 de junho de 2011

Provisoriamente sombrio

Despertei e me encontrei com uma estranha sensação. A princípio, eu não ofereci atenção, mas ao longo da aurora eu notei que meu espírito estava martelando e exigindo por auxílio. Respirei bem forte, olhei o céu tão azulado, experimentei o vento acariciando meus cabelos, os passarinhos tão cantantes, as crianças em cima das arvores brincando e resolvi por mim mesma deter essa completa paranóia.

No entanto, passada determinada hora me sentindo só e um pouco deprimida, foi que tudo desmoronou, como destroços caídos no início de um duelo totalmente imaginário. Entre mim e eu mesma. Sentindo-me como uma estranha em minha própria vida. Notei um desastre psicológico. Uma fantasia colossal criada por essa pequena humana sensível e desmoronada por mim mesma, que resolveu estragar tudo em um dia tão bonito.

Felizmente tudo acabou razoavelmente bem, com algumas lágrimas, uma pitada de sono interminável, uma tarde livre em seu quarto e algumas reflexões. Em poucas horas tudo já estava no seu devido lugar, da onde nunca deveria ter saído, aonde nunca deveriam ter sido retiradas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...